EXPEDIÇÃO APA IPANEMA

O projeto consta com uma equipe de profissionais que desenvolve, desde o ano de 2009, um trabalho voltado à preservação da água na Área de Proteção Ambiental (APA) do Ribeirão Ipanema, além de identificar o quadro epidemiológico das parasitoses, que são transmitidas pela alimentação, água e pelo contato direto com os pés no chão. O projeto tem parceria com o Ministério Público Estadual, com a Faculdade de Medicina de Ipatinga, Instituto Interagir, professores da Unileste e do Departamento de Meio Ambientes da Prefeitura. A finalidade do Projeto tem na sua missão, medir a questão hídrica, análises da água de duas sub-bacias, avaliação dos parâmetros microbiológicos e também um estudo de enquadramento do uso da bacia.
Em 2014, o projeto foi reformulado e passou a ter avaliação físico-química da água. Outro foco que se diferenciou do projeto anterior foi a avaliação parasitológica, ou seja, doenças causadas pelo contato com água contaminada. Contudo, foi escolhido duas comunidades rurais estrategicamente a do Ipaneminha e da Pedra Branca. Cada uma tem sua sub-bacia e seu conceito hidrográfico bem distinto
A Expedição APA Ipanema tem um prazo de dois anos, haja vista que a pesquisa terminou em 2017. Foi feito 400 exames de fezes, no total. O monitoramento do projeto é trimestral e o recurso é proveniente do Ministério Público e da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (FAPEMIG).